quinta-feira, 15 de maio de 2014

Pode rastrear, mas rastreie antes a intenção do seu coração




Contei outro dia para umas amigas que rastreei meu marido pelo celular. Virou polêmica! Na verdade, meu marido havia saído com um amigo para jogar Golf, seu hobby. Esse amigo mora em outra cidade, não se viam há tempos e não tenho muito costume de acompanhá-lo quando joga, já que tem pouco espaço social para ficar com crianças. Fiquei em casa com minha bebê e ele foi. Quando estava próximo da meia-noite, fui ver onde ele estava por um aplicativo que rastreia o celular e vi que já estava à caminho de casa. Como demorou para chegar, fui dar uma olhada de novo e vi que estava numa lanchonete conhecida. Tudo ok. Deitei e dormi.
Já havia tentado ligar para ele, mas deu falhas na ligação. No meu coração não tenho qualquer tipo de desconfiança, mas sim preocupação. Fiquei tranquila em saber que estava bem e pronto. Em casa, não é o tipo de situação que gera briga ou discussão.  Simplesmente aprendi a confiar em Deus e na pessoa que Ele colocou na minha vida.
O que quero abordar aqui é que o problema não está na ação de rastrear, mas na intenção do seu coração em concretizar esta ação. Se é desconfiança, ciúmes, possessividade e/ou controle, a intenção está errada e você pode estar com problemas no seu relacionamento. Precisa revisar as bases (Leia a coluna no E-You). Pode ter certeza que não é controlando que você vai evitar qualquer coisa. Um relacionamento sincero e sem segredos é bom, traz segurança e fortalece. Precisa ser exercitado por ambas as partes.
Hoje, rastreie as intenções do seu coração. Se forem más, não aja. Vença os seus medos e confie.
Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno. (Salmos 139:23-24)

Quem sou eu




Meu nome é Camila Coutinho. Para os mais antigos, Camila Praça Amoroso (+ Coutinho depois de casada). Jornalista de formação, apaixonada por Marketing, esposa, mãe e, principalmente, cristã. Com 22 anos comecei a me relacionar com Deus de forma diferente, conhecendo a Sua Palavra (Bíblia) e orando. Passei a viver por princípios bíblicos e a mudar meu comportamento diante da vida, pessoas e circunstâncias. Desde então, nunca mais fui a mesma. 
Credito todas as minhas conquistas e a construção da minha família a este novo relacionamento que, de alguma forma, tento apresentar através deste blog. Meu objetivo é escrever sobre casamento, filhos e abordar assuntos importantes para a restauração do que creio ser hoje a base da sociedade: a família.
Seja bem-vindo!